Empregabilidade: como conquistar o mercado de trabalho?

Entenda o conceito de empregabilidade, a sua importância para uma carreira de sucesso, e como você pode se preparar para o seu futuro profissional.

Seja você um profissional com longos anos de experiência ou alguém que acabou de entrar para o concorrido mercado de trabalho, empregabilidade é uma palavra que você já deve ter visto por aí e que, se ainda não viu, deveria estar de olho.

Todo mundo sabe que conseguir um emprego não é algo simples de se fazer. Além de se preparar para as várias etapas dos processos seletivos por aí, a competitividade do mercado de trabalho deixa essa conquista ainda mais difícil com vários profissionais disputando uma mesma vaga.

Para conseguir fazer frente à concorrência, os profissionais precisam estar sempre buscando se aperfeiçoar e desenvolver as suas habilidades, garantindo o preparo necessário para se destacar no mercado. Mas você sabe se preparar exatamente para o que o mercado está procurando? É aí que entra a empregabilidade.

O que é empregabilidade

Uma definição simples de empregabilidade é: o conjunto de conhecimentos técnicos e comportamentais que o mercado de trabalho busca em um profissional.

Como já falamos, profissionais que desejam se destacar no mercado de trabalho precisam se preparar e desenvolver as habilidades que são valorizadas pelas empresas, e esse foco é o que impacta diretamente a empregabilidade.

Embora pareça algo lógico, vale ressaltar que aqui não estamos falando apenas de habilidades técnicas, mas também das capacidades comportamentais. Em um mercado cada vez mais competitivo, é essencial que os profissionais sejam proficientes nas duas esferas. Afinal, de nada adianta uma pessoa altamente especializada em uma área que não é capaz de trabalhar bem com o resto de uma equipe.

As bases da empregabilidade

Entendendo a empregabilidade como uma característica própria do indivíduo, existem 3 grandes bases que garantem a fundação necessária para o aumento dessa qualidade. São elas as competências, os conhecimentos e a rede de relacionamentos.

Entre as competências, destacam-se:

  • Proatividade: o comportamento de não só assumir as suas responsabilidades no trabalho como também antecipar soluções de acordo com os resultados desejados.
  • Ética: os valores morais e normas que orientam as atitudes de um profissional, como o respeito às regras da organização e a não tentativa de obter vantagens pessoais em detrimento de outros.
  • Automotivação: a capacidade de motivar a si mesmo, encontrando motivo e energia para enfrentar as dificuldades que surgem durante o trabalho individual e em equipes.

Já sobre os conhecimentos, essa base diz respeito à busca constante do profissional por capacitação e atualização das informações necessárias para o bom desempenho de suas atividades – aqui vale a pena lembrar do conceito de lifelong learning.

Por fim, a rede de relacionamentos está relacionada ao famoso conceito de networking e a importância da construção e manutenção de bons relacionamentos, não apenas dentro de uma empresa específica mas na vida em geral.

Os 6 pilares da empregabilidade

Além das bases citadas, existem ainda 6 pilares considerados essenciais para que um profissional possa ser protagonista de sua jornada e controlar o desenvolvimento de sua empregabilidade.

Os pilares foram criados pelo escritor José Augusto Minarelli, referência no assunto e autor do livro Empregabilidade: Como Entrar, Permanecer E Progredir No Mercado De Trabalho. São eles:

  • Adequação vocacional: a importância do profissional trabalhar na área que gosta, alcançando maior realização no trabalho e resultados mais positivos.
  • Competência profissional: a capacidade de manter a atualização do profissional em relação à evolução de sua área, novamente relacionado ao lifelong learning.
  • Idoneidade: pilar bastante relacionado à base ética da empregabilidade, se refere à honestidade e ao respeito entre o profissional, seus compromissos e a empresa.
  • Saúde física e mental: um pilar que vem ganhando cada vez mais atenção nas empresas, diz respeito ao bom equilíbrio entre vida pessoal e profissional.
  • Reserva financeira: também importante para o equilíbrio e estabilidade, a reserva financeira garante a tranquilidade do profissional para enfrentar períodos de turbulência.
  • Relacionamentos: mais um pilar relacionado às bases da empregabilidade, os relacionamentos criados no networking do profissional são as fundações para a criação de oportunidades reais de trabalho.

Como aumentar a sua empregabilidade

Agora você já sabe quais são as bases e pilares necessários para construir uma carreira sólida e um perfil profissional de alta empregabilidade, mas o que você pode fazer para desenvolver essa característica?

Dificilmente você vai encontrar uma resposta única para essa pergunta, e o mais inteligente é considerar todas as bases e pilares para orientar as suas decisões em relação ao que fazer ou não para o seu desenvolvimento profissional.

Vale também lembrar que cada indivíduo tem as suas próprias particularidades, e as habilidades e interesses de cada pessoa vão tornar suas jornadas únicas, sem um padrão que funcione para todo mundo.

Apesar disso, aqui vão algumas dicas práticas que você pode usar para começar a desenvolver a sua empregabilidade:

  • Crie o hábito de ler notícias e pesquisar novidades sobre assuntos da sua área de atuação ou interesse profissional;
  • Busque aprender um segundo – ou terceiro, ou quarto – idioma que tenha relação com as suas atividades;
  • Construa uma sólida base financeira e aprenda mais sobre finanças pessoais para garantir uma saúde financeira estável;
  • Leia livros de temas variados, busque conteúdo além do que você costuma consumir para criar um repositório diverso de conhecimento e estimular a criatividade;
  • Construa bons relacionamentos dentro e fora do seu círculo atual, seja em eventos ou encontros presenciais, seja via plataformas online e redes sociais como o LinkedIn;
  • Invista em cursos profissionais e técnicos para manter seu conhecimento atualizado com as novidades e evoluções do mercado.

A importância das organizações

Embora a empregabilidade seja algo que deva partir dos próprios profissionais, é importante que estes busquem desenvolver essa capacidade com o auxílio de pessoas e organizações que saibam a importância da empregabilidade e usem esse conceito como foco em suas atividades.

Quando estiver buscando escolas e instituições de ensino para investir na educação e capacitação, por exemplo, os profissionais devem focar naquelas em que existem iniciativas reais com foco na empregabilidade.

Um exemplo prático é o ProviJobs, uma iniciativa da Provi que nasceu com o propósito de centralizar oportunidades de trabalho no segmento de tecnologia. Além de construir um banco atualizado de vagas de tecnologia, a iniciativa busca também oferecer ativamente conteúdo focado em ajudar profissionais a aumentarem sua empregabilidade e se destacarem no mercado de trabalho. Para conferir um pouco mais sobre o ProviJobs, confira a nossa playlist com dicas sobre processos seletivos e mercado de trabalho clicando aqui.

Aqui na Provi trabalhamos duro para revolucionar o acesso à educação por meio de crédito descomplicado, transformando carreiras e profissionais por todo o Brasil. Se quiser saber como podemos ajudar você a explorar todo o seu potencial com os melhores parceiros educacionais do país, confira o nosso site.

New call-to-action

Veja mais sobre o autor

Provi