Os desafios de manter alta empregabilidade

Conseguir se destacar no mercado de trabalho não é fácil. Veja como superar os desafios de manter a sua empregabilidade sempre em alta.

Tema importante não só para quem está buscando um novo emprego, a empregabilidade é uma característica essencial para profissionais que querem manter suas posições atuais e garantir mais estabilidade na carreira.

Diversos são os motivos que podem levar as empresas a acabarem reduzindo seus quadros de funcionários, tanto por motivos internos como má gestão e problemas financeiros, quanto situações externas como crises no mercado e períodos de recessão econômica. Nessas horas, quem acaba mantendo o emprego é quem se destaca e mostra ser essencial.

Como já falamos por aqui, o conceito de empregabilidade diz respeito ao conjunto de conhecimentos técnicos e comportamentais que o mercado de trabalho busca em um profissional.

Sendo assim, como é que um profissional pode, de fato, aumentar a sua empregabilidade?

Lembrando: bases e pilares

Existem 3 grandes bases e 6 pilares principais na empregabilidade.

As bases são: competências (destacando-se proatividade, ética e automotivação), conhecimentos e rede de relacionamentos. É sobre essas bases que o profissional deve trabalhar para aumentar a sua empregabilidade.

Já os pilares são: adequação vocacional, competência profissional, idoneidade, saúde física e mental, reserva financeira e relacionamentos. Esses pilares dão o sustento necessário para que a pessoa possa dedicar esforços focados no desenvolvimento da empregabilidade profissional.

Decisões focadas na empregabilidade

Ter as bases e os pilares da empregabilidade em mente ajudam o profissional a tomar decisões mais inteligentes na hora de pensar em ações que possam aumentar o seu destaque no mercado.

Pessoas que estão iniciando suas trajetórias profissionais podem usar as bases da empregabilidade como guias ao longo do processo de encontrar um emprego. Será que as suas competências estão alinhadas ao que é esperado nas empresas que você deseja entrar? Você já tem os conhecimentos necessários para a vaga desejada? Como você pode trabalhar a sua rede de relacionamentos para encontrar ou facilitar oportunidades nessa empresa?

Da mesma forma, profissionais que já estão no mercado podem se valer dos pilares da empregabilidade para uma avaliação da situação atual. Você conta com todos os 6 pilares dando o sustento necessário para a sua jornada? Se não, o que você pode fazer para mudar essa situação?

New call-to-action

Como melhorar a sua empregabilidade na prática

Deu para ver como as bases e pilares da empregabilidade podem ser ótimas ferramentas para a tomada de decisões e análise da carreira profissional, mas o que pode ser feito de verdade para construir uma posição mais sólida no mercado de trabalho?

Como fica claro na definição do conceito de empregabilidade, é importante não apenas desenvolver qualidades técnicas como também comportamentais. Usando as bases da empregabilidade como referência, aqui vão algumas sugestões de ações práticas para você considerar:

Competências: mentorias

Proatividade, ética e automotivação são características que podem fazer muito mais sentido se analisadas em contextos e experiências reais na rotina de um profissional, e por isso buscar uma mentoria pode ser uma ótima opção de trabalhar as suas competências.

Seja alguém que já trabalha com você, algum conhecido que você admira profissionalmente ou mesmo um profissional que você considera um exemplo a ser seguido, a figura de um mentor é muito útil para que você tenha uma troca rica de experiências e busque exemplos práticos de como as bases da empregabilidade podem se manifestar.

Entre em contato com alguém que você acredita que faça sentido orientar e aconselhar as suas decisões profissionais e faça o convite para essa pessoa ser seu mentor. Convite aceito, planeje alguma recorrência para que vocês possam conversar e trocar experiências sem que isso atrapalhe os compromissos de ambas as partes.

Não se preocupe inicialmente em tentar formalizar muito a sua mentoria ou seguir alguma receita de como o processo deve correr. Com o tempo, mentor e mentorado vão desenvolver um relacionamento mais forte que vai acabar fluindo naturalmente.

Conhecimentos: educação e conteúdo

Não tem como fugir: a postura de lifelong learning (ou aprendizado constante) é essencial para quem quer ser um profissional indispensável no mercado de trabalho.

Esteja você buscando conhecimento em processos mais formais como cursos técnicos ou programas de pós-graduação e MBA, ou trilhando a sua própria jornada de aprendizado buscando conteúdo online e participando de fóruns sobre assuntos específicos, quem quer manter a empregabilidade alta precisa estar sempre aprendendo.

Vale lembrar que não é só o conhecimento técnico que faz a diferença no mercado de trabalho. Claro, se especializar na área de atuação ou buscar conhecimentos complementares para aumentar o seu domínio em um assunto é importante, mas a evolução das soft skills também deve ser buscada.

Empatia, criatividade, colaboração, espírito empreendedor e outras habilidades como essas são essenciais para uma carreira de sucesso, e o seu desenvolvimento pode estar muito mais atrelado a iniciativas próprias (como praticar esportes e visitar museus) do que a cursos ou trilhas formais de aprendizagem.

Rede de relacionamentos: networking ativo

Aqui não tem muito segredo: é hora de deixar a vergonha de lado e investir em construir o seu networking.

Manter bons relacionamentos com as pessoas e buscar novas conexões é uma ótima forma de cultivar um networking com potencial de ganhos profissionais no futuro, mesmo quando essas relações nem parecem conectadas inicialmente.

Assim como uma mentoria, qualquer relacionamento profissional pode ser uma fonte de experiências e conhecimentos variados para ajudar a construir a sua base de informações sobre desafios do mercado.

Conhecer pessoas também pode gerar oportunidades de emprego. Afinal, é muito mais seguro para uma empresa contratar alguém indicado por uma pessoa de confiança do que achar um completo desconhecido e trazer para a equipe.

Mas como construir uma boa rede de relacionamentos? Se relacionando! Participe ativamente de eventos, debates, fóruns de discussão e até em conteúdos de LinkedIn. Pode parecer estranho de início, mas provavelmente você vai encontrar bastante gente disposta a iniciar uma conversa que pode acabar evoluindo para um bom contato profissional.


É importante saber que é necessário esforço constante para um profissional manter a sua empregabilidade em alta, e contar com o apoio certo pode ser essencial nessa jornada.

Aqui na Provi, transformamos carreiras por meio de crédito descomplicado e incentivamos a empregabilidade com iniciativas como o ProviJobs, que oferece vagas de trabalho em tecnologia e conteúdo com foco na carreira. Se você quiser saber como podemos te ajudar a explorar todo o seu potencial profissional e desenvolver a sua empregabilidade, confira o nosso site.

New call-to-action

Veja mais sobre o autor

Provi