Quanto tempo leva para aprender programação e como começar?

Existem fatores que influenciam na jornada de aprendizado de qualquer linguagem de programação. Aqui, falaremos de algumas delas e qual a mais fácil para começar a aprender.

Texto produzido em parceria com a Logo da EBAC

Programação e desenvolvimento de software estão muito mais relacionados com lógica de programação do que com linguagem. Mas, você sabe o que são linguagens?

De forma geral, as linguagens de programação são responsáveis por fazer a comunicação entre computadores e seres humanos. Elas permitem que programas sejam criados para fazer o controle físico e lógico de uma máquina, a partir de uma série de instruções, símbolos, palavras-chave, etc.

Nesse universo, existem as linguagens de alto e baixo nível. Essas categorias estão relacionadas como os processadores compreendem determinadas linguagens e determinados comandos. 

O que é linguagem de baixo nível?

Imagine que os computadores, ou mais especificamente seus processadores, só compreendam um único idioma: o dos números binários. 

Seja qual for a máquina ou qual for o tipo de processador, excluindo as diferenças fundamentais entre os “idiomas” nativos, eles só conseguem se comunicar por meio dos números 0 e 1. Estas se classificam em dois tipos: as linguagens de máquina e as linguagens de montagem. 

Ou seja, as linguagens de baixo nível são voltadas para o dispositivo e são mais distantes do que conhecemos por linguagem humana. 

A linguagem de máquina tem instruções mais diretas em um sistema constituído apenas por sequências de 0 e 1, chamado código binário. As de montagem, também chamadas de linguagem de nível intermediário, são um híbrido entre as linguagens binárias e as linguagens de alto nível, atuando como uma interface. 

Elas permitem que humanos se comuniquem com os dispositivos usando uma codificação específica que traduz um extremo para o outro.

A mais popular é a Assembly, que foi desenvolvida na década de 1950. Ela foi, praticamente, a primeira linguagem estruturada da programação, ou seja, uma linguagem em que a lógica é baseada em sequências. O montador (assembler) traduz os comandos usando a Assembly em um conjunto de instruções na linguagem de máquina. 

Para aprender a programar neste tipo de linguagem, é preciso ter muito conhecimento sobre o hardware do dispositivo para o qual se está trabalhando. Será necessário investir um tempo considerável para não só aprender como a linguagem funciona, como também dominar o funcionamento do dispositivo. 

O que é linguagem de alto nível?

Elas foram criadas para simplificar a programação de computadores, removendo várias etapas do código executado no computador. 

Embora se comuniquem com softwares de interpretação, possuem uma estrutura mais próxima do que conhecemos por linguagem. Por exemplo, o Python utiliza o inglês como idioma-base e mesmo que você não tenha nenhum conhecimento sobre desenvolvimento web, mas saiba ler em inglês, ao ver um código em Python, irá conseguir compreender uma ou outra linha. 

Muitas linguagens de programação já foram criadas e Python é uma delas. Ele é considerado atrativo para quem quer começar a programar. 

Python tem se tornado cada vez mais conhecida ao longo dos anos. De acordo com a TIOBE, responsável por fazer um dos rankings de popularidade das linguagens de programação do mundo, o Python ficou no topo da lista por dois anos consecutivos, em 2020 e 2021. Assim, vamos focar na jornada de aprendizado de Python nesse texto.

A história do Python

Lançado em 1991, o Python foi criado pelo matemático e programador holandês Guido van Rossum, que, na época, trabalhava no Centrum Wiskunde & Informatica (CWI), em Amsterdã.

Curiosamente, o Python recebeu esse nome em homenagem ao seriado de humor britânico Monty Python’s Flying Circus. De acordo com van Rossum, ele estava procurando um nome curto e misterioso, e “Python” encaixava nos requisitos. 

Um dos motivos é a sua simplicidade. Códigos escritos em Python são de 3 a 5 vezes menores do que os na linguagem Java, por exemplo. Ele exige menos código para concluir tarefas. 

Por que aprender a programar em Python?

Se você ainda não sabe se deve investir nessa linguagem, aqui vão alguns motivos:

  • Oportunidades no mercado de trabalho

Além de ganhar popularidade entre os profissionais, o mercado de trabalho está aquecido, sendo reflexo dessa ascensão.

Segundo a EXAME, o desenvolvedor Python, em 2020, estava entre os 15 cargos em alta na área de tecnologia. Além disso, existem mais de duas mil vagas abertas para desenvolvedor Python atualmente no LinkedIn Brasil.

  • Boa remuneração

Ainda de acordo com a EXAME, o salário desses profissionais pode variar entre R$7 mil e R$14 mil.

  • Grandes empresas utilizam Python

Se você tem vontade de trabalhar em empresas como Google, Spotify, Facebook, Instagram e Netflix, aprender Python pode ser um diferencial. Essas empresas contam com profissionais que usam diariamente a linguagem de programação.

No Google, eles utilizam o processamento de dados para tornar a pesquisa mais rápida; No Facebook, para gerenciamento da infraestrutura; No Instagram, para melhorar a IA e a experiência do usuário; e no Spotify e na Netflix, para análise de dados.

A utilização de Python por parte dessas empresas não é por acaso. A linguagem trouxe para o mercado rapidez, facilidade, correção simplificada de erros, entre outros benefícios.

Quanto tempo para aprender Python?

Em geral, leva cerca de dois a seis meses para aprender os fundamentos básicos, considerando que este seja o seu primeiro contato com a linguagem de programação. Nesse período de tempo, você consegue aprender o suficiente para escrever seu primeiro programa curto em questão de minutos.

No entanto, quando pensamos em aprendizado, existem níveis de habilidade. Para Python, podemos pensar em três: básico, intermediário e avançado. Se você quiser aprender Python para automatizar uma tarefa específica no trabalho, por exemplo, provavelmente conseguirá isso mais rapidamente do que se quisesse aprendê-lo para conseguir um emprego como analista de dados.

Aprender tudo sobre o ecossistema de Python é difícil, pois a linguagem evolui constantemente. Ser capaz de resolver um problema usando Python pode ser rápido, mas ser um mestre nesta (ou em qualquer outra linguagem de programação) significa aprender e crescer continuamente ao longo da carreira. Mesmo programadores experientes muitas vezes não se consideram especialistas. 

Fatores que influenciam o aprendizado de Python

Sem dúvida, a motivação pessoal, tempo diário disponível para os estudos e ter objetivos claros são alguns dos fatores que irão influenciar no tempo que você levará para começar a desenvolver os seus projetos em Python.

  • Background: Se você manda bem em lógica, matemática e aprendizado de idiomas, poderá progredir mais rapidamente.
  • Objetivo e motivação: para que você quer usar o Python? Com que urgência quer aprendê-lo? Se você tiver um objetivo claro (uma promoção ou uma mudança de carreira), será mais simples manter o foco e a motivação.
  • Nível de habilidade: suponha que você esteja planejando obter uma posição em tempo integral como desenvolvedor Python. Você provavelmente terá que se aprofundar em mais aspectos da linguagem de programação do que faria se estivesse planejando concluir um projeto pessoal como hobby.
  • Disponibilidade: quanto tempo você pode investir no estudo? Ter um emprego em tempo integral, por exemplo, significa planejar melhor as horas dedicadas para a aprendizagem de Python.
  • Recursos de aprendizagem: você tem acesso a recursos de aprendizagem, como equipamentos, cursos e fóruns de discussão sobre Python (que existem em diversos idiomas)? Com eles, aprender fica bem mais fácil.

Como aprender Python do zero?

Aprender uma habilidade como programar com Python pode parecer intimidante. Mas esse processo pode ser mais fácil do que você pensa com planejamento e foco.

  1. Programe todo dia

Como qualquer outra linguagem de programação, a repetição é a chave para aprendê-la. Dedique tempo todos os dias para praticar a codificação, mesmo que sejam apenas 15 minutos. Muitos cursos de Python online, incluindo Python for Everybody, são divididos em pequenas palestras em vídeo, questionários e exercícios práticos de codificação. 

Esse tipo de estrutura pode tornar mais fácil encontrar tempo para a aprendizagem e a aprender com mais eficiência. Aprender em pequenos pedaços, uma técnica conhecida como microlearning, melhora a retenção e o engajamento.

  1. Concentre-se mais na lógica do que na sintaxe

Compreender o como e o porquê de suas linhas de código em Python é mais importante do que memorizar a sintaxe (o estudo das regras que regem a construção de frases nas línguas naturais). 

Além disso, você sempre pode pesquisar como estruturar seu código no Google ou no Stack Overflow (uma comunidade online para programadores). 

Mas você precisará entender a lógica do que está tentando realizar. Como você está trabalhando com problemas de codificação Python, você pode achar útil escrever à mão um esboço do que seu código precisa fazer sem se preocupar com a sintaxe. 

Isso é chamado de pseudocódigo, técnica que até mesmo programadores experientes em Python usam para planejar seus programas.

  1. Deixe seu objetivo guiar seu aprendizado

Se você está desenvolvendo as habilidades para uma nova carreira como analista de dados, por exemplo, provavelmente quer aprender habilidades de extração ou visualização de dados. 

Se o objetivo é se tornar um desenvolvedor, deve se concentrar em habilidades como version control e multi-process architecture. Os tipos de bibliotecas, estruturas e ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) com os quais você aprende a trabalhar também variam de acordo com seus objetivos de carreira.

  1. Junte-se a uma comunidade Python

Em vez de aprender a codificar como uma atividade solitária, cerque-se (virtualmente, pelo menos) de outras pessoas que estão aprendendo Python. Isso pode aumentar sua motivação enquanto oferece um lugar para trocar dicas e truques com outros programadores.

 O Quora e o Reddit têm comunidades Python ativas. Você também pode se juntar ao PySlackers para conhecer outros no canal Python Discord.

Veja mais sobre o autor

Provi