Importância da empregabilidade: o que é e como desenvolver

Veja qual é a importância da empregabilidade para o profissional de hoje, o que significa esse conceito e como desenvolver essa característica.

Vivemos em um mundo em que as mudanças acontecem tão rapidamente que já estamos acostumados a ver discussões sobre o futuro do trabalho, sobre como os robôs vão dominar o mercado ou mesmo sobre quais serão as profissões do futuro.

Esse tipo de questionamento não é nada surpreendente – no fim das contas, ter um bom emprego é o desejo de muita gente. Apesar disso, sabemos que conquistar essa oportunidade de trabalho pode não ser uma tarefa tão simples assim, e é aí que entra o conceito de empregabilidade.

O que é empregabilidade?

Empregabilidade é o conjunto de conhecimentos técnicos e comportamentais que o mercado de trabalho busca em um profissional. Ela é uma característica essencial para a segurança e estabilidade de carreira de uma pessoa, pois é o que garante a capacidade de conseguir e manter um emprego.

Apesar de o conceito de empregabilidade não ser tão conhecido, é exatamente isso que estamos tentando desenvolver quando buscamos cursos profissionalizantes, conselhos de carreira, hackathons e esse tipo de oportunidade de desenvolvimento profissional.

Qual é a importância da empregabilidade?

A empregabilidade é a característica que garante que um profissional vai não apenas ser procurado por empresas recrutadoras e conseguir se destacar em processos seletivos e entrevistas de emprego, mas também que aumenta as chances desse profissional manter o seu trabalho em períodos de turbulência no mercado.

Em um mercado de trabalho cada vez mais aquecido, com milhares de profissionais capacitados e buscando oportunidades nas empresas, investir na empregabilidade é essencial para chamar a atenção dos recrutadores e mostrar que você é um profissional diferenciado e que vai fazer a diferença dentro daquela organização.

Quais são as bases da empregabilidade?

Existem três principais bases que devem ser trabalhadas para aumentar a empregabilidade de um profissional: competências, conhecimentos e rede de relacionamentos.

Competências

As principais competências para o conceito de empregabilidade são:

Proatividade

O comportamento ativo de assumir as suas próprias responsabilidades no trabalho, além de também antecipar soluções para alcançar os resultados desejados.

Ética

O conjunto de valores e normas que orientam as suas atitudes profissionais, como a honestidade e a integridade.

Automotivação

A capacidade de motivar a si mesmo, criando a energia necessária para enfrentar as dificuldades que surgem durante o trabalho.

Conhecimentos

A base de conhecimentos é provavelmente a que pensamos primeiro quando o assunto é empregabilidade. Ela se refere à busca constante por capacitação profissional e desenvolvimento de habilidades e conceitos necessários para entregar resultados de qualidade no trabalho.

Rede de relacionamentos

A rede de relacionamentos, última das bases da empregabilidade, é relacionada ao networking, a rede de conexões profissionais que um indivíduo constrói ao longo de sua trajetória e que pode beneficiar sua carreira como um todo.

Quais são os pilares da empregabilidade?

Outro detalhamento bastante utilizado do conceito de empregabilidade é o dos seis pilares da empregabilidade. Relacionados às bases explicadas acima, os pilares adicionam outros pontos de atenção para que um profissional possa garantir a sua empregabilidade.

São eles: adequação vocacional, competência profissional, idoneidade, saúde física e mental, reserva financeira, e relacionamentos.

Adequação vocacional

É o pilar que trata da importância de o profissional trabalhar na área que gosta, o que torna mais fácil e prazeroso desempenhar aquela função, aumentando também a produtividade e qualidade do trabalho.

Competência profissional

Além de ter interesse no trabalho, também é importante estar capacitado para entregar o que é necessário. O pilar da competência profissional diz respeito à manutenção das competências e habilidades que um profissional precisa ter para garantir a sua empregabilidade.

Idoneidade

O terceiro pilar se relaciona à base ética da empregabilidade, já que trata da honestidade, integridade e do conjunto de valores do profissional e seu compromisso com a empresa. É uma característica extremamente valorizada em qualquer área de atuação, pois é essencial para formar um profissional confiável.

Saúde física e mental

O equilíbrio entre vida pessoal e profissional é algo que vem ganhando cada vez mais destaque nas discussões sobre o mercado de trabalho, e esse também é um pilar importante da empregabilidade. Cuidar da saúde física e mental é uma forma de garantir o seu próprio bem estar, o que acaba gerando também uma melhora na qualidade do trabalho.

Reserva financeira

Apesar de parecer desconectado do conceito de empregabilidade, o pilar da reserva financeira é o que garante a tranquilidade do profissional para enfrentar períodos de turbulência. Essa reserva é essencial para a estabilidade financeira e emocional de um profissional, principalmente quando algum imprevisto acontece.

Relacionamentos

Por fim, o pilar dos relacionamentos é relacionado ao networking do profissional, que pode se beneficiar tanto de sua rede de contatos profissionais quanto pessoais para encontrar oportunidades de carreira.

Como as escolas podem promover a empregabilidade?

Sabendo que os conhecimentos formam uma das principais bases da empregabilidade, é fácil enxergar como as escolas e instituições de ensino em geral são importantes para o desenvolvimento dessa característica nos profissionais.

Além de garantir um ensino de excelência com professores qualificados e conteúdo de qualidade, as escolas podem explorar outras formas de desenvolver a empregabilidade dos seus estudantes.

Alguns exemplos são: oferecimento de conteúdos complementares, promoção de mentorias, e realização de eventos.

Oferecimento de conteúdos complementares

Garantir a qualidade do ensino é uma preocupação central de qualquer escola, mas as instituições interessadas em desenvolver a empregabilidade nos seus estudantes devem dar um passo além.

Pesquisar e oferecer conteúdos complementares ao currículo básico é uma maneira de incentivar um desenvolvimento adicional dos estudantes, principalmente quando o conteúdo trabalha características não técnicas, como as soft skills.

Essa preocupação é uma forma de promover o crescimento dos estudantes na base de competências da empregabilidade, o que também serve para destacar a escola da concorrência e chamar a atenção de cada vez mais alunos.

Promoção de mentorias

Incentivar a troca de experiências e conhecimentos entre estudantes e profissionais experientes no mercado é uma maneira de as escolas desenvolverem habilidades e conhecimentos importantes para a empregabilidade dos seus alunos.

Principalmente para aqueles que estão buscando a primeira oportunidade de trabalho ou algum tipo de mudança de carreira, possibilitar o contato com pessoas que já viveram esse tipo de experiência é um ótimo incentivo que pode ser proporcionado pelas escolas e instituições de ensino aos seus estudantes.

Realização de eventos

Outra maneira de as escolas desenvolverem a empregabilidade de seus estudantes é por meio da realização de eventos, que são momentos perfeitos para o desenvolvimento de redes de relacionamento.

Sejam palestras, mesas redondas, seminários ou qualquer outro formato adequado ao seu público, organizar esse tipo de evento cria oportunidades de interações reais entre todos os alunos e também profissionais e empresas convidadas, o que pode ser o ponto de partida para a carreira dos seus estudantes.

Como desenvolver e manter a empregabilidade?

Tendo como referência as bases e os pilares da empregabilidade fica mais fácil imaginar que tipo de coisa um profissional deve buscar para desenvolver essa característica.

Quem está preocupado em trabalhar e manter a empregabilidade deve estar sempre buscando oportunidades que permitam desenvolver cada uma das áreas citadas acima, e um ótimo exemplo disso é o ProviHack.

O que é o ProviHack?

O ProviHack é uma iniciativa da Provi para impulsionar a carreira de profissionais em tecnologia através de experiências com impacto positivo real, colocando habilidades em prática e gerando conexões para oportunidades de trabalho.

Durante a jornada, os participantes terão acesso a trocas como dinâmicas, palestras e mentorias de profissionais referência no mercado para resolver o desafio proposto.

Ao final, essas pessoas terão a chance de apresentar as soluções desenvolvidas para empresas que estão ativamente contratando, e que aproveitam o evento para acelerar seus processos de recrutamento.

Até hoje, já foram realizadas 3 edições do evento que somam mais de 400 participantes e 150 mentores, além de resultados claros para a empregabilidade: 50% dos participantes conseguem um emprego em até 2 meses após um ProviHack, e 80% dizem que o evento foi essencial para a contratação.

ProviHack do Agora: colocando a empregabilidade em prática

A quarta edição do ProviHack terá como foco o meio ambiente, com o nome ProviHack do Agora e o desafio: “Como a tecnologia pode combater as mudanças climáticas e seus impactos?“. Os melhores projetos irão concorrer a prêmios de até 5 mil reais.

Os participantes terão acesso a palestras, mentorias e rodas temáticas sobre o tema, além de uma semana de carreiras e uma feira de contratações, onde poderão conhecer mais sobre as empresas apoiadoras que, por sua vez, poderão se conectar para uma possível oportunidade.

As inscrições para participantes estão abertas até o dia 3 de abril, e a maratona começa no dia 25 de abril com a live de abertura, que é a hora de descobrir todos os detalhes do que vai rolar no evento e começar a montagem das equipes.

Serão selecionadas 300 pessoas que estejam estudando ou já tenham concluído cursos em Desenvolvimento web e mobile, Produto, UX e UI Design. Vale lembrar que a diversidade está no centro do ProviHack, por isso nos comprometemos a selecionar pelo menos 60% de participantes que sejam de grupos minoritários.

O evento é uma oportunidade não só para profissionais que desejam desenvolver a sua empregabilidade, como também para empresas interessadas em apoiar o desenvolvimento de jovens profissionais e recrutar candidatos altamente dedicados e comprometidos em entregar resultados de qualidade.

Já participaram do ProviHack empresas como iFood, XP Inc., Enjoei, Pipefy, Burger King, Grupo Boticário e Stone, e para saber como a sua empresa também pode participar dessa iniciativa e recrutar profissionais de tecnologia para suas equipes, fale com o nosso time de Empregabilidade.

Veja mais sobre o autor

Matheus Torrano

Apaixonado por criatividade e inovação, busco maneiras de tornar as vidas das pessoas mais felizes com o meu trabalho.