Como criar e vender produtos digitais de sucesso

Falar que vivemos na era da informação já está ultrapassado, mas isso não muda o fato de que tem muita gente que entende essa realidade e consegue usar essa máxima como fonte de renda: os infoprodutores.

Especializados na criação de produtos digitais (os infoprodutos), esses profissionais entenderam que quando se tem informação relevante e de alta qualidade para oferecer, com certeza você vai encontrar um público disposto a pagar por isso.

Nesse artigo vamos falar um pouco sobre o que são infoprodutos, como acontece a estruturação de um desses produtos digitais e o que você precisa saber para colocar seu produto à venda e começar a ganhar dinheiro com o comércio de conhecimento.

O que é um infoproduto ou produto digital

Infoproduto é basicamente um produto distribuído em formato digital contendo informações e conhecimentos relevantes para um público definido.

Um dos grandes pontos positivos para quem decide trabalhar com infoprodutos é a escalabilidade. Por ser um conteúdo digital, o infoprodutor consegue vender um produto em grande quantidade sem nunca ter que se preocupar com complicações e custos logísticos como estocagem, entrega e problemas do tipo.

Além disso, todo o processo de venda (para o produtor) e compra (para o consumidor) é também realizado digitalmente, uma facilidade que acaba beneficiando as duas partes desse relacionamento.

Tipos de infoprodutos

Os infoprodutos podem existir em vários tipos diferentes, e os mais populares são:

Ebooks

Um dos formatos mais conhecidos de infoprodutos, ebooks são como livros digitais que costumam abordar de maneira profunda um tema específico. Apesar de altamente populares, os ebooks não são simples de produzir, já que requerem um amplo conhecimento do conteúdo abordado e também a necessidade de um projeto gráfico para a diagramação e apresentação de um conteúdo visualmente atraente.

Whitepapers

Uma alternativa próxima ao formato dos ebooks mas que exige um esforço consideravelmente menor são os whitepapers. Também oferecendo um conteúdo em texto, whitepapers são como artigos que abordam determinado assunto com menos profundidade que um ebook, já que costumam ter uma ou duas páginas, e também dispensam um trabalho visual tão extenso.

Podcasts

Com um crescimento muito expressivo nos últimos tempos, os podcasts são programas em áudio envolvendo uma ou mais pessoas apresentando ou discutindo sobre um tema. Bastante parecidos com programas de rádio, podcasts agradam quem não gosta muito de consumir conteúdo em texto e prefere a praticidade do áudio para se informar sobre algum assunto.

Webinars

Similares às lives que tomaram a internet recentemente, webinars são eventos ao vivo transmitidos em vídeo e áudio em plataformas que costumam permitir bastante interação entre o público e quem apresenta o conteúdo. Uma vantagem dos webinars é que a transmissão ao vivo pode também ser gravada e oferecida posteriormente ao público que não conseguiu participar em um primeiro momento.

Ferramentas

Um tipo um pouco diferente de infoproduto, as ferramentas oferecem não um conhecimento sobre um conteúdo mas sim uma solução prática para um problema específico. Alguns exemplos de ferramentas vão de planilhas financeiras automatizadas até produtos como filtros de edição de imagens predefinidos para fotógrafos e designers gráficos.

Cursos online

O último da lista está longe de ser o menos importante. Cursos online são o tipo de infoproduto mais completo e conhecido no mercado – além de um dos mais rentáveis. A abordagem varia desde o oferecimento de aulas ao vivo com atividades em tempo real até lições gravadas e material de apoio disponibilizado ao mesmo tempo, mas uma característica presente em qualquer curso online de sucesso é a alta qualidade do conteúdo e a criação de um público fiel, que pode acompanhar um mesmo infoprodutor em várias turmas diferentes.

Etapas para a criação de um infoproduto

Agora que você já conhece alguns dos formatos mais populares de infoprodutos, vamos ver os principais passos envolvidos na criação de um novo produto digital:

Entenda o seu público

O infoproduto deve ser criado para o seu público, não para você. Estude e pense sobre o seu público: qual tema é relevante? Quem vai comprar de você? Quais são as necessidades desse público?  

Conecte o infoproduto com o público

Você entendeu as necessidades e desejos do público na etapa anterior. Agora é hora de fazer com que o seu infoproduto atenda a essa demanda. Que tipo de conhecimento você é capaz de oferecer para resolver os problemas que o seu público precisa que sejam resolvidos?

Defina a fonte de conhecimento

Por mais que você seja um grande especialista em algum assunto, pode ser que você sozinho não seja capaz de oferecer toda a informação que o seu público está precisando – e essa é uma grande oportunidade de buscar ajuda com outros infoprodutores.

Se for necessário, procure outra pessoa disposta a produzir um infoproduto em colaboração com você e defina os termos dessa parceria como a divisão das responsabilidades, distribuição das receitas e assim por diante. Essa pode ser a sua chance não só de lançar um infoproduto mais completo e chamativo como também de atingir um público já conquistado por outro profissional e expandir a sua base de possíveis clientes.

Formate o seu infoproduto

Agora você já sabe quem vai comprar o seu infoproduto, porque as pessoas vão comprar e quem vai produzir. Falta definir o nome e o formato.

Estude qual é o melhor formato para oferecer o produto ao público e qual nome vai chamar mais atenção no mercado. Será um ebook com um nome mais formal e acadêmico? Talvez um curso com um título mais descontraído e chamativo?

Lembre-se que o formato vai impactar diretamente na produção do material, afinal, escrever um whitepaper é completamente diferente de gravar uma sequência de aulas em vídeo. Considere também como isso vai posicionar o seu produto na mente do público e escolha a opção que fizer mais sentido de acordo com os seus objetivos.

Feche e defina o preço da sua oferta

Quase tudo pronto, hora de fechar como o seu infoproduto vai chegar para o consumidor comprar. Considerar quem é o público vai ser essencial para definir um preço que faça sentido, já que oferecer um curso muito caro para um público mais simples vai praticamente inviabilizar as suas vendas.

Uma boa dica para definir o preço do infoproduto é pesquisar concorrentes e infoprodutos similares. Qual é o valor que outros infoprodutores estão cobrando? Como o seu infoproduto se diferencia dessas opções?

Além disso, você acompanhou todo o preparo do infoproduto e sabe como ele vai ser oferecido no mercado. Quais são os custos envolvidos em cada venda (como taxas de plataformas e comissões de vendedores)? Quanto custou o trabalho de produção do material final?

Como vender um infoproduto

Você já tem praticamente tudo fechado, só falta começar a promover o seu infoproduto e gerenciar as vendas.

É essencial saber que você vai precisar investir em uma comunicação bem feita para que o seu infoproduto chame a atenção do público e comece a gerar receita, por isso não deixe de elaborar uma estratégia de marketing que se comunique diretamente com quem pode se interessar pelo conteúdo.

Investir em propaganda, tanto paga quanto gratuita, nas mídias sociais pode ser uma boa forma de atingir seu público de maneira segmentada e oferecendo links que levam direto para a plataforma de pagamento escolhida.

E aqui, mais um ponto importante: o pagamento. Infoprodutos mais completos e de alta qualidade costumam ter preços mais elevados, e é essencial oferecer formatos de pagamento acessíveis ao público para que você não perca o seu potencial de receita.

Procure soluções de pagamento que contem com diversas opções para se adequar à necessidade do público. Ofereça facilidades como parcelamento com ou sem juros, pagamento por cartão de crédito, parcelamento em boletos e, para infoprodutos de preço mais elevado, até soluções de financiamento.

Facilidades como essas são essenciais para que você conquiste ainda mais vendas para o seu infoproduto, e é nisso que o ProviPay ajuda o seu negócio digital. Além dos pontos citados acima, com o ProviPay você ainda conta com gestão de cobranças, emissão facilitada de notas fiscais, recuperação automática de carrinho e gerente de contas dedicado para ajudar o infoprodutor com qualquer necessidade.

Se você quer a força do ProviPay para aumentar as vendas do seu infoproduto e alavancar os resultados do seu produto digital, entre em contato com a equipe da Provi.

New call-to-action

Veja mais sobre o autor

Provi